terça-feira, 13 de setembro de 2016

Poliamor Não é Sinônimo de Trisal!


Gente, tem uma coisa que me irrita profundamente: As pessoas acharem que o Poliamor se resume a Trisal ou grupos maiores mas sempre fechados.
Quando meu namorado ou eu falamos pra alguém que somos poliamoristas as pessoas na hora (quando não tem uma atitude de total repulsa pelo que a gente vive) solta aquele típico: "Ah, vocês estão procurando uma terceira pessoa né?" ou "Então pra namorar você eu tenho que namorar com seu namorado também?".
Pior do que ouvir de pessoas de fora do poliamor esse tipo de pergunta(que sim, irrita por tanta frequência) é ouvir de pessoas que vivem o poliamor que aquilo que eu vivo não é poliamor, é relação aberta! Gate, deixa eu te falar: Eu sei muito bem a diferença entre uma relação aberta e o que eu vivo! Eu não sou livre só pra ficar com outras pessoas não. Eu tenho dois relacionamentos "sérios", bem sólidos e profundos e posso viver muitos outros AMORES sim! E não, eles não precisam se relacionar uns com os outros e menos ainda se limitar a grupo com número "x" de pessoas. Poliamor não precisa ser necessariamente fechado! Poliamor envolve acordos sim, mas os meus acordos com as pessoas com que me relaciono incluem que a gente é livre pra se relacionar com quem a gente quiser no nível que a gente quiser. E sobre um poder dar palpite na relação do outro ou ter que concordar que outro se relacione com tal pessoa ou não, também está em nosso acordo que nós não temos esse direito.
Sim, sei que esse nível de liberdade que vivemos se assemelha muito mais ao RLi do que ao Poliamor, mas tem dois detalhes importantes aí:
1-RLi tem um viés político e um ponto de vista de relacionamento no qual eu não me encaixo totalmente. Se eu entendi bem, RLis não chamam suas relações de namorados/maridos e coisas assim; um RLi não casaria no papel por exemplo. E embora eu no começo me definisse como RLi hoje acho que o termo Poliamor me define muito melhor. Eu chamo meus amores de namorade sim. E moro com um del@s com quem talvez um dia eu possa sim oficializar de alguma forma nossa união, principalmente se isso for nos ajudar em alguns projetos que temos em mente, como adoção. E também porque sempre foi um sonho dele isso. Estamos pensando muito sobre isso ainda, mas se acontecer não vou virar monogâmico por isso e ele não vai passar a ser um "principal". Minhas relações vão continuar sendo horizontais, mas cada uma tem um nível e intensidade diferente. O fato de eu morar com ele não o define como primário, até porque minha namorada "chegou primeiro" rs
2- Só achamos que isso é diferente de poliamor porque já criamos em nossas mentes um estereótipo de que Poliamor é algo fechado mas envolvendo mais de uma pessoa de tal forma que estamos transformando uma das opções em regra. Poliamor é definido por Diana Arriaga em um texto publicado no livro De Amor e Anarquia como "a prática ou a possibilidade de estabelecer relações íntimas, amorosas, sexuais(não necessariamente) estáveis com mais de uma pessoa, em um plano de equidade, acordo mútuo e honestidade entre as partes". Eu gosto muito dessa definição. Se uma relação inclui direitos iguais para os envolvidos, e total acordo entre eles, então é poliamor! Pode envolver um grupo de dez fechado onde todos se relacionam entre si; pode ser um casal com um relacionamento aberto onde nenhum dos dois tem uma outra pessoa ainda mas tem essa possibilidade de existir; pode ser um Trisal, um quadrisal; uma pessoa que não quer se relacionar com mais de uma pessoa mas sua parceir@ tem essa liberdade... Os níveis de intensidade dessas relações, o nome que você vai dar à elas, se elas serão limitadas ou totalmente livres, tudo isso quem vai decidir são os envolvidos daquela relação, mas se ela esta pautada na igualdade, no consentimento e sinceridade, vocês podem sim se definir como poliamoristas mesmo que não sejam um Trisal.
Aliás, quer um ótimo exemplo? Eu namoro duas pessoas, uma delas esta apenas comigo e a outra além de mim tem mais pessoas. Todos nós temos conhecimento da existência dos outros, e concordamos que ainda temos liberdade de namorarmos quantos mais quisermos, e sim, isso é poliamor.
Se você é um homem hétero e tem uma esposa bissexual e vocês decidem juntos, em comum acordo que querem incluir uma outra mulher na relação ou abrir a relação de vcs pra que possam namorar mesmo outras mulheres, isso é poliamor. Mas se nesta mesma hipótese, você quer que sua mulher so namore outras mulheres ou só quer incluir outra mulher na relação porque você não aceita que sua mulher tenha outros homens, aí meu bem o que você esta vivendo é tudo, menos Poliamor, pois você ja quebrou duas "regrinhas" aí: A igualdade, pois você vai ficar/namorar com outras mulheres mas ela não tem o mesmo direito de ficar/namorar com outros homens; e o Acordo/Consentimento, pois não esta sendo tomada uma decisão por todos os envolvidos(nesse caso, dois) mas sim a sua decisão é que esta sendo imposta. Não estou aqui criticando o modelo de Trisal MHM, eu fui bem claro e específico no que falei e se você vive isso e se doeu é porque é um machista do tipinho que eu critiquei. E esse assunto eu paro por aqui mas dá pra fazer um post só sobre isso pois é o que eu mais vejo em grupos não-monogâmicos de Facebook...
Bom, o que eu tinha pra falar era isso, vamos parar de limitar o Poliamor e achar que toda relação  é fechada e que todo casal poli ta em busca de uma "terceira pessoa"!
Poliamor é múltiplo, diverso! Há várias formas de vivê-lo! ;)
(Escrito há seis meses atrás)

Nenhum comentário:

Postar um comentário